As vantagens e desvantagens do EAD

Infográfico sobre EAD
Vantagens:
Flexibilidade de horários – O estudante escolhe e determina seus horários de estudo de acordo a disponibilidade da sua rotina diária. Permite acesso para trabalhadores sem turno fixo.
Acesso a localidades remotas – A maior vantagem do EAD é permitir que estudantes de cidade e regiões de difícil acesso ou onde não existem faculdades possam realizar o curso em instituições de outras cidades, estados e até países como é o caso de universidades norte-americanas e europeias que oferecem cursos à distância (com reconhecimento diferenciado do presencial).
Menor deslocamento – Pessoas de maior idade, com menor renda ou que moram longe da instituição podem acompanhar o curso por não precisar ir todos os dias à sala de aula. Com isso conseguem redução com gastos de transporte, ganham tempo com a redução do deslocamento e diminuem o cansaço por estudar em casa.
Maior diversidade na composição da faculdade – com o acesso à distância é possível ampliar a participação de estudantes com deficiência, de baixa renda ou que morem longe das instituições.
Pedagogia e didática – O EAD força o desenvolvimento de novos métodos, conceitos e teorias na educação através do estudo da pedagogia do ensino à distância na busca por respostas aos questionamentos sobre a capacidade dessa modalidade de ensino.
Desenvolvimento do professor – Com o ensino praticamente todo feito através do computador, o professor (e também o estudante) obrigatoriamente tornam-se mais capacitados no uso de novas tecnologias como a internet e a produção virtual.
Desvantagens:
Falta de interação professor e estudante – A maior crítica ao EAD é falta de contato entre professor e estudante, que mesmo com qualquer justificativa, não é substituída pelas salas de bate-papo ou pelas vídeo-aulas.
Falta de convívio escolar – A formação do estudante por EAD o priva de uma característica básica da educação: o contato pessoal e a vida em sociedade. O estudante fica distante do convívio escolar limitado às poucas ou inexistentes aulas presenciais.
Altos custos para manter os cursos – Embora se justifique o EAD com a redução de custos para manter salas de aula físicas, há o aumento de custos na produção das aulas (gravação, manutenção de portais na internet, etc.) além da contratação de pessoal para atender os estudantes pela internet.
Diminuição dos valores pagos aos professores – na maior parte das instituições que oferecem o EAD, os professores recebem salários mais baixos (só assim é possível reduzir o valor das mensalidades) e geralmente são substituídos por tutores sem formação avançada.
Falta de espontaneidade – Com o contato somente virtual, estudantes e professores deixam de ter reações espontâneas e as dúvidas e propostas passam a ser mecanizadas e burocratizadas.
Substituição de aulas práticas por teóricas – A carga horária de aulas práticas é reduzida e os estudantes têm pouco ou nenhum contato com laboratórios, salas de vídeo e outras metodologias de ensino prático.
Deficiência na formação em alguns cursos – Por mais que se defenda a inevitabilidade do EAD na sociedade atual, torna-se quase impossível defender o ensino à distância para alguns cursos. Como exemplos, podemos citar os cursos de licenciatura. O que esperar de um professor formado sem o convívio da sala de aula. Como se portará um professor que não passou pelo mesmo processo que seu estudantes?
About these ads
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s